Foi publicado o Despacho nº 351/2021 – XXII pelo secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais

As medidas enunciadas no despacho mencionado, são as seguintes:

  • A partir de 2022, a comunicação de séries ficará suspensa e o dever de aposição do ATCUD nas faturas ou documentos fiscais relevantes passa a ser opcional;

  • Apenas a partir de 2023 será obrigatória a comunicação dos inventários valorizados;

  • Relativamente à comunicação dos inventários referentes a 2021, esta será desempenhada da mesma forma que os inventários referentes a 2020;

  • As faturas em PDF são consideradas faturas eletrónicas para efeitos fiscais até dia 30 de junho de 2022, devem por isso ser aceites até à data mencionada;

  • A partir de 1 de janeiro de 2022, as faturas passam a ser obrigadas a conter o QRCode.

Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes